'Vergonha nacional', diz dirigente do Grêmio sobre arbitragem do Brasileirão

18 de Outubro de 2020
'Vergonha nacional', diz dirigente do Grêmio sobre arbitragem do Brasileirão
Não é só o Bahia que anda reclamando da arbitragem no Campeonato Brasileiro. A bronca com os homens do apito se estendeu ao Grêmio no último sábado (17) após o empate em 0 a 0 com o São Paulo no Morumbi. Dirigente do clube gaúcho, Paulo Luz não poupou críticas ao juiz Rafael Traci, o mesmo que foi alvo de reclamações de Mano Menezes. 
 
"O senhor Rafael Traci foi árbitro do VAR em um jogo entre Atlético-MG x São Paulo e teria anulado um gol do São Paulo, orientando o árbitro de campo. O executivo do São Paulo, senhor Raí, com um diretor do clube, esteve na quinta-feira com o Gaciba. Desde aquele dia, a arbitragem estava condicionada, comprometida", disse.
 
"O que teve aqui hoje (sábado) foi uma arbitragem calamitosa, vergonhosa, que acabou por tirar três pontos do Grêmio. Fomos de forma desavergonhada lesada pela arbitragem aqui no Morumbi", completou.
 
O dirigente do clube gaúcho garantiu que a insatisfação com as decisões do árbitro não ficará apenas nas palavras. 
 
"Certamente iremos tomar uma posição muito dura, contundente, veemente. O que aconteceu aqui hoje foi uma vergonha nacional, que coloca o campeonato sob suspeição", indicou.
 
Durante a partida contra o São Paulo, o Grêmio pediu dois lances de penalidade máxima, um no primeiro e outro no segundo tempo. Nos lances em questão, o árbitro de vídeo sequer foi checado.
|