Roger admite que Bahia está pressionado, mas ressalta confiança na equipe

Postado dia 14 de Novembro de 2019
Roger admite que Bahia está pressionado, mas ressalta confiança na equipe
O técnico Roger Machado, do Bahia, reconheceu em entrevista coletiva nesta quinta-feira (14) o momento de questionamento que a equipe vive. Na opinião do treinador, é natural a cobrança em cima da equipe, que já não vence há seis jogos no Campeonato Brasileiro. No entanto, o comandante destacou a confiança na equipe e ressaltou a campanha que a equipe fez durante toda a competição.   "Não tenho dúvida que esse momento pressiona o time, jogador e treinador. Nesses seis jogos, a gente volta para casa onde não tivemos bons resultados. Naturalmente há pressão. A pressão interna é de que a gente sabe que pode voltar no nível que nos credenciou aos primeiros oclocados. Nossa campanha é tão sólida que continuamos em nono lugar. A gordura que criamos nos permite estar na competição. Claro que há pressão. Hoje, mais do que no começo do campeonato, acredito nesse time. No começo a gente idealizava, mas não imaginava que fosse chegar nessa condição. Entendo a mágoa do torcedor porque poderia ter sido diferente, mas a frustação é da expectativa que foi gerada. O que a gente fez? Se eu pudesse escolher, ao invés de ter pouca gente, gostaria de ter muita gente no estádio, mesmo que impaciente. Desejo que o torcedor continue confiando. Queremos fazer um fim de ano que o torcedor se orgulhe", disse.   Com uma semana inteira para poder treinar a equipe, o treinador do Esquadrão destacou a confiança no grupo para conseguir vencer o vice-líder.   "Foram 10 jogos em 30 dias, primeira semana aberta... Hoje é o dia que todos vão pro campo. Ontem alguns foram, mas outros precisaram de descnaso. A semana começou com motivação no alto, porque todos aproveitam da semana aberta para trabalhar e fazer o torcedor acreditar. É repassar tudo, escolher as melhores opções, a melhor forma, estudar o adversário e ir muito confiante para o final de semana", indicou.   Apesar da confiança, Roger sabe que não será uma tarefa fácil, pois o Palmeiras ainda sonha com o título brasileiro.   "O Palmeiras é o segundo colocado. O empate do líder ontem ainda dá esperança de forma matemática,mas são os objetivos do Palmeiras e temos os nossos objetivos. O campeonato não tem facilidade, mesmo quando você joga com o último colocado ou com o vice-líder que tem chance. Queremos voltar a produzir bem, assim como foi parte do jogo com o Flamengo", finalizou.  
|