Reis prefere não rivalizar com ideias conservadoras de Isidório: 'População que julgará'

28 de Dezembro de 2019
Reis prefere não rivalizar com ideias conservadoras de Isidório: 'População que julgará'
Vice-prefeito de Salvador e com nome ventilado como candidato de ACM Neto (DEM) à sucessão na capital, Bruno Reis (DEM) preferiu não aumentar o tom quando questionado sobre pensamentos mais conservadores do deputado federal Pastor Sargento Isidório. Assim como o vice-prefeito, o parlamentar lidera as pesquisas de intenção de voto na capital.    Perguntado se acredita que o adversário tem atitudes machistas e homofóbicas, Reis se esquivou. "Cada um tem sua forma de proceder e atuar", falou. Para ele, quem julgará os ideais e convicções de cada um, será a sociedade. "Caso ele seja candidato à prefeito, a população que o julgará. A cidade tem uma cultura própria de diversidade", disse.    HISTÓRICO Deputado federal mais votado pela Bahia, Isidório se declara pastor, ex-gay e ex-portador do vírus HIV. Em outubro, na campanha presidencial, o parlamentar afirmou que não votou no ex-candidato Fernando Haddad (PT) por acreditar que ele era gay (veja aqui).    O parlamentar também causou polêmica ao dizer que a cantora Daniela Mercury estava com "problemas psiquiátricos" e que a maior parte dos gays e lésbicas não concordam com o "sindicato da viadagem" que a artista estaria criando. Sobre as declarações dadas em vídeo, o parlamentar foi condenado a justiça a pagar uma multa referente a 25% do salário de deputado por cinco meses ao Instituto Nice de Apoio a Mulheres Travestis e Transsexuais e o Hospital Martagão Gesteira (veja aqui). 
|