Programa da prefeitura de Salvador, 'Pé na Escola' vira case nacional em Educação 

Postado dia 12 de Setembro de 2019
Programa da prefeitura de Salvador, 'Pé na Escola' vira case nacional em Educação 
Criado no ano passado, o programa da prefeitura de Salvador, Pé na Escola, tornou-se o case nacional "Parceria Público-Privada na Educação: O exemplo de Salvador", produzido pela Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep). O estudo está publicado em e-book no site da entidade, contendo "a metodologia e as boas práticas da experiência de Salvador, com a proposta de inspirar e estimular outras localidades a adotarem ideias similares".  O programa ofertas vagas para crianças em idade pré-escolar (4 e 5 anos), em parceria com instituições privadas de ensino. Para o secretário municipal da Educação, Bruno Barral, a publicação é o reconhecimento do "pioneirismo de Salvador e da eficiência" do programa.  "Esse projeto, associado a outras iniciativas, tem colocado nossa cidade numa posição de destaque em relação à universalização da pré-escola. É uma conquista que dá muito orgulho, porque nossas crianças estão matriculadas, estudando, alimentando-se com qualidade nas escolas", afirma Barral. Dados recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que Salvador é a terceira capital brasileira com maior taxa de escolarização da pré-escola, alcançando 98,4%. Assim, o município está à frente de cidades maiores, como São Paulo e Rio de Janeiro.  Atualmente, o Pé na Escola está em fase de busca ativa das crianças e efetivação de matrículas nas 42 escolas parceiras credenciadas, que ofertam mais de 4,5 mil vagas. "A Prefeitura não apenas oferece a vaga como vai atrás das crianças para que elas sejam matriculadas. É isso que fazemos na busca ativa, ligamos para as famílias com crianças na idade de pré-escola atendidas por programas sociais ou que estejam em lista de espera e oferecemos a vaga. Também fazemos esse trabalho nos bairros, através de reuniões promovidas pelas Gerências Regionais de Educação (GREs)", declarou Barral. 
|