Podemos diz ter acordo com o PT para indicar próximo líder da oposição na Câmara

Postado dia 08 de Novembro de 2018
Podemos diz ter acordo com o PT para indicar próximo líder da oposição na Câmara
O Podemos confia que deve assumir a liderança da bancada de oposição na Câmara de Vereadores de Salvador a partir do próximo ano. O partido diz ter o apoio do PT para indicar o próximo líder, com base no rodízio que vem sendo feito nos últimos anos pelo grupo. No entanto, a atual líder do bloco, Marta Rodrigues (PT), adota outro discurso e diz que os vereadores ainda vão debater a questão.   De acordo com o vereador Sidninho, líder do Podemos na Câmara, os vereadores do PT já declararam apoio ao seu partido na escolha da próxima liderança da oposição e chegaram a ratificar isso na sessão que elegeu Geraldo Júnior como próximo presidente da Casa. "Tivemos já José Trindade, tivemos Marta, e o entendimento do PT e do Podemos é que o líder deve ser nossa. Já tem acordo nesse sentido. Pelo menos entre o PT e o Podemos", afirmou Sidninho em entrevista ao BN. "Quando da última eleição do líder, já ficou meio que declarado", reforçou o vereador.   Nessa última escolha da bancada, quando Marta ganhou a condição de líder, os dois partidos entraram em rota de colisão e o Podemos ameaçou deixar o grupo de oposição. Na oportunidade, Muniz (Pode) chegou a declarar que a vereadora do PT falta com a palavra e não poderia ser liderado por ela (veja mais).   Ao BN, no entanto, Marta Rodrigues não confirmou o apoio ã outra sigla e alegou que a bancada ainda precisa conduzir discussões para definir a próxima liderança. "Ele [Sidninho] até chamou a gente pra conversar, mas diante dessa situação toda... nós estamos com uma série de reuniões em comissões e aí não deu pra gente sentar", desconversou a vereadora. "Nós não vamos entrar aqui nesses detalhes, nesse debate. Nós vamos sentar ainda para estar discutindo", reforçou Rodrigues ao ser questionada sobre o acordo.   Apesar de Marta preferir não dar mais informações sobre o assunto e dizer que está focada nas próximas votações da Câmara, o vereador Moisés Rocha (PT) já admite que o mais natural é que o próximo líder da bancada seja da sigla aliada. "Acho que é a atitude mais correta. O Podemos já havia se colocado à disposição para assumir a liderança no último ano e acabou não conseguindo obter êxito", explicou.   Juntos, PT e Podemos têm sete dos onze integrantes da oposição na Câmara. Portanto, em caso de acordo entre as legendas, elas teriam maioria dentro do grupo. Desde o início de 2015, a bancada vem adotando um esquema de rodízio entre os partidos para eleger os novos líderes do bloco (veja mais). Trindade, atualmente do Podemos, assumiu o posto em 2017. Contudo, ele era filiado ao PSL na época.   Caso o Podemos realmente tenha o poder de indicar a próxima liderança, Sidninho acredita que ele ou Toinho Carolino (Pode) ocupariam o cargo. O vereador argumenta que Trindade já ocupou o posto há um ano e que Muniz foi eleito 1º secretário da Câmara. "Lógico que tudo é feito com base na conversa, no diálogo. Esses próximos dois anos são muito importantes para a oposição", ressaltou. Confira quem foram os últimos líderes da bancada de oposição na Câmara:   2015 - Suíca (PT) 2016 (1º semestre) - Aladilce Souza (PCdoB) 2016 (2º semestre) - Sílvio Humberto (PSB) 2017 - Trindade (então no PSL, atualmente no Podemos) 2018 - Marta Rodrigues (PT)
|