Pituaçu receberá centro de canoagem e remo 'raro' no Brasil, afirma diretor da Sudesb

Postado dia 12 de Janeiro de 2019
Pituaçu receberá centro de canoagem e remo 'raro' no Brasil, afirma diretor da Sudesb
Com o Centro de Canoagem de Itacaré entregue e os de Ubaitaba e Ubatã em fase final, a Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb) informou que mais duas obras semelhantes serão feitas no estado. E uma delas será a construção do Centro de Treinamento de Canoagem e Remo no parque de Pituaçu. Segundo o diretor da entidade, Elias Dourado, o projeto é raro no Brasil: "Será um dos primeiros [no país]. Vamos implantar em Pituaçu um centro misto. Isso é raro. Temos uma canoagem forte em todo estado e um remo forte principalmente na região da Baía de Todos-os-Santos", apontou. O outro projeto será feito na cidade de Itajuípe. O Centro de Canoagem de Itacaré foi inaugurado em 2018 | Foto: Reprodução / Itacaré Urgente Ainda de acordo com Elias Dourado, o projeto está pronto. Ele acredita que as obras devem começar já neste ano. "É uma emenda federal da senadora Lídice da Mata (PSB), no valor de R$ 1 milhão, mas estamos complementando para R$ 1,2 milhão. Encaminharemos para a Caixa Econômica para aprovação, para que imediatamente façamos a licitação. As obras devem começar no segundo semestre", destacou o diretor.   "Já foi aprovado no conselho gestor do parque de Pituaçu. Será um avanço, é uma intervenção positiva. Além de centro de treinamento, estaremos apoiando a preservação ecológica. Vamos valorizar o uso do parque", completou Dourado.   A senadora Lídice da Mata (PSB) comentou a iniciativa de conseguir a emenda para a construção do centro esportivo: "Estou sempre conversando com o governador e vinha tratando algumas vezes sobre a recuperação do parque e ele me disse que queria fazer uma intervenção para ter um centro de canoagem. Com a ligação que tenho ao bairro de Pituaçu, consegui essa emenda para colocar recursos que pudessem ajudar na construção, que será muito importante".   O presidente da Federação Baiana de Canoagem, Figueroa Conceição, exaltou o projeto. Ele confessa que não acreditou quando o governador Rui Costa prometeu construir cinco centros no estado.   "É um marco histórico na canoagem. Sempre dividimos o espaço com o remo. É uma felicidade para mim poder vivenciar isso. A ideia do centro surgiu nos Jogos Olímpicos de 2016. Não acreditei quando o governador falou que ia construir. Solicitamos que fizessem três centros, e acabaram fazendo cinco, contando com esse de Salvador e o de Itajuípe. Estou muito feliz, como fã, treinador e presidente", destacou Figueroa, que também é treinador e revelou o medalhista olímpico Isaquias Queiroz. Segundo Figueroa, a canoagem cresceu após os títulos de Isaquias | Foto: Rodolfo Vilela/ rededoesporte.gov.br Já Dionísio Lisboa, presidente da Federação Baiana de Remo, contou que o espaço servirá principalmente para a prática do remo adaptado e da formação de novos atletas. Segundo o dirigente, a prioridade será montar escolinhas de remo.   "Será um centro muito importante, principalmente para o remo adaptado, em que os paratletas precisam treinar com águas paradas. Montaremos escolinhas de remo no Parque para formar mais atletas e paratletas na Bahia. Também colocaremos uma raia semi-olímpica de 1000m para receber competições internacionais", salientou Lisboa.