Na ponta do lápis: Saiba as chances matemáticas de cada clube no Baianão

Postado dia 14 de Março de 2019
Na ponta do lápis: Saiba as chances matemáticas de cada clube no Baianão
No próximo domingo (16), o Campeonato Baiano começa a se afunilar. A última rodada da fase de classificação irá definir quem vai para as semifinais e o rebaixado para a Série B da competição estadual.   Pensando nisso, o BN procurou o professor Gilcione Nonato Costa, do Instituto de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), para trazer as probabilidades ao jogo. No momento, seis equipes estão no páreo dos primeiros lugares: Bahia de Feira, Vitória da Conquista, Vitória, Atlético de Alagoinhas, Bahia e Jacuipense.   De acordo com o matemático, O Tremendão, líder com 15 pontos, está praticamente garantido, com 99,02% de chances de classificação. Fora do G-4, no quinto lugar, o Bahia tem 41,1% de possibilidade. Quem também está na briga é o Jacuipense, com 17,3% de chances.    O Esquadrão de Aço está ameaçado no estadual. Para seguir adiante, o time comandado por Enderson Moreira precisa vencer o Jequié e torcer para que Atlético de Alagoinhas, Vitória ou Vitória da Conquista não vençam; ou que o Bahia de Feira perca. No caso de empate, Atlético de Alagoinhas ou Vitória precisam perder os seus jogos. Veja as possibilidades na tabela:   Arte: Paulo Victor Nadal / BN     QUEM PEGA QUEM? Gilcione Nonato Costa também trouxe ao BN a possibilidade dos confrontos na fase semifinal do Baianão. No caso da dupla Ba-Vi, o Bahia de Feira é o que desponta como principal adversário, de acordo com os cálculos. Para o Tremendão, que é o líder, o Vitória da Conquista surge como possível rival na caminhada pelo segundo título estadual. Confira:   Arte: Paulo Victor Nadal / BN     REBAIXAMENTO O domingo também será decisivo na parte de baixo da tabela. Na briga contra a degola estão Jequié e Jacobina. De acordo com o matemático da UFMG, o Jacobina, que enfrenta o Vitória da Conquista fora de casa, é o que corre mais riscos. O Jipão, por sua vez, recebe o Bahia dentro de casa.       Ao BN, Gilcione Nonato Costa destacou o equilíbrio da competição na última rodada e apontou um grande risco para o Esquadrão de Aço, que acumula três triunfos, três empates e duas derrotas até o momento.   "Em relação à classificação final, os quatro times que estão na frente não estão totalmente garantidos. Isso ocorre porque não há um confronto direto entre os cinco primeiros. Isso torna a situação do Bahia perigosa. Mesmo vencendo ele pode não se classificar. É possível que todos os quatro primeiros vençam e ele não se classifique. O campeonato está aberto e não tem nada definido até para os confrontos das semifinais. Temos um time com 15 pontos e outros com 13. O Bahia tem 12 pontos e tem um risco considerável de não se classificar. Até o sexto colocado tem uma chance. Ele precisa vencer o Vitória da Conquista por qualquer placar. Aí ele ultrapassaria e torceria por um outro tropeço. É um equilíbrio enorme", indicou o professor, que indicou o drama tricolor por causa do confronto com o Jequié, que ainda precisa de um bom resultado para garantir a permanência na elite estadual.     Gilcione Nonato Costa | Foto: Lucas Braga / UFMG   "Nesse ponto que mora o problema do Bahia. O Jequié corre um risco de queda e vai jogar o jogo da vida. Vai ser uma partida dramática", completou.   Com os cálculos feitos, agora o destino está nas mãos das equipes. Certamente, não faltará emoção durante os 90 minutos nos gramados do futebol da Bahia.