23 de Setembro de 2021

Ministro da Saúde deve ser investigado por gesto obsceno, diz jurista

Ministro da Saúde deve ser investigado por gesto obsceno, diz jurista

O gesto obsceno feito pelo ministro da Saúde Marcelo Queiroga (lembre aqui) deve ser apurado pelos integrantes da Comissão de Ética da Presidência, é o que diz o advogado Mauro Menezes, que foi presidente da Comissão que é responsável por analisar se a conduta dos servidores públicos são compatíveis com o cargo.
 
"Esse caso merece um procedimento, uma investigação em que o ministro seja chamado a se justificar e, se for o caso, ser sancionado por sua conduta sim. O que vai acontecer depende de uma série de fatores. Não sei o que ele tem a dizer, vamos permitir que isso seja apurado. O que não pode haver é que nada aconteça, nem uma espécie de apuração aconteça", disse em entrevista ao jornal Estadão.
 
Para o jornal, a Comissão de Ética da Presidência por meio do secretário-geral, Wellington Gontijo de Amaral Júnior, disse não ter avaliado o caso. As punições podem ir desde uma advertência pública até a recomendação para que o presidente da República destitua o ministro do cargo.
 
Na última segunda-feira (20), Queiroga mostrou o dedo do meio para manifestantes que gritavam palavras de ordem contra os membros do governo brasileiro, em Nova York, onde aconteceu a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).


Tags Relacionadas

ministro, saúde, deve, ser, investigado, por, gesto, obsceno, diz, jurista,

Últimas notícias