Lomba revela que sente saudade do futebol, mas ressalta importância da paralisação 

01 de Abril de 2020
Lomba revela que sente saudade do futebol, mas ressalta importância da paralisação 
O futebol está parado por conta do novo coronavírus. O goleiro Marcelo Lomba, do Internacional, destacou a importância da paralisação, mas admitiu que sente saudade de disputar partidas.   "Têm sido dias muito proveitosos com a família dentro do que é possível. Mas você quer que isso passe logo. A gente tem dado mais valor ao tempo. Em termos de relacionamento, temos conseguido desfrutar bastante. A gente gosta de passear, botar adrenalina para fora, treinar. Futebol não é profissão, é o que amo fazer. Gosto de viver adrenalina do jogo, estádio cheio. Mas acredito que vamos ficar pelo menos mais um mês, um mês e meio", disse em entrevista ao GloboEsporte.com "Dá bastante saudade. Porque essa parte você não consegue substituir, de competição, essa adrenalina. Também não tem nenhum joguinho para ver na TV. E isso nasce com a gente. Desde adolescente, a gente está acostumado a competir todo o final de semana. Mas em primeiro lugar está a saúde, o bem da sociedade. É muito maior que o futebol", completou.   O arqueiro ainda revelou como tem sido sua rotina de treinos em casa durante a quarentena.    "O Pavan e o Durgue (auxiliares do Inter) nos reuniram. Temos o apoio integral do Tales, o nosso preparador físico dos goleiros, que faz trabalho de força, potência. A gente se reuniu num aplicativo, todo mundo combinou o que era ideal, fazer uma periodização de treino. Praticamente de segunda a sábado a gente está fazendo alguma coisa, uma área específica. Um dia perna, outro aeróbico, outro dia braço. Como eu gosto, tenho botado a luva e faço um bate e bola para não perder a percepção de chute, técnica. É algo a mais que tenho feito. Tenho confiança que vamos voltar logo. Não quero só treinar físico. Treino um pouco de parte técnica, falo para o meu filho chutar. E eu sou goleiro", finalizou.   Marcelo Lomba tem 33 anos e foi revelado pelo Flamengo.  Ele acumula passagens pela Ponte Preta e Bahia. O arqueiro desembarcou no Inter em 2016.