05 de Março de 2021

Leo lamenta 'fake news' durante a pandemia e desmente falta de oxigênio em UPA de Pirajá

Leo lamenta 'fake news' durante a pandemia e desmente falta de oxigênio em UPA de Pirajá

O secretário de saúde de Salvador, Leo Prates, descartou a falta de oxigênio na capital baiana, nesta sexta-feira (5). Circulou a informação da falta do insumo na UPA de Pirajá e pacientes necessitaram ser transferidos para outras unidades.
 
"Tem muita fake news e isso não ajuda em nada. Ontem foi dito que estava faltando oxigênio na UPA de Pirajá. É uma das três melhores do Brasil, que tem a certificação ONA. Não podemos inventar tudo de oxigênio na parede. Para não faltar, tivemos que colocar pessoas sentadas em poltronas que não tinham oxigênio. Colocamos as pessoas que precisavam de oxigênio. Paramos para olhar isso, fake news. Pirajá e Barris são UPAs pressionadas. Ontem houve fila de ambulâncias por conta da procur", explicou à imprensa.
 
Leo também comentou que o dia nas unidades de pronto atendimento foi "bem melhor", apesar de ainda ter situação difícil no atendimento por conta do aumento na procura dos equipamentos de saúde."São 87 pessoas para regular", disse.
 
SITUAÇÃO DOS MAIS MÉDICOS
O secretário ressaltou a formação de médicos pelo município no programa de residência. "Quero enaltecer a iniciativa de ACM Neto. Formamos 9 médicos em saúde da família, pela primeira vez. Preparamos o médico e trazemos o médico para fazer a ação. O Mais Médicos é uma solução temporária", disse.
 
"Saímos de 40 para 60 ambulância pois temos a pejotização dos médicos. Pagamos em dia e hoje temos 32 médicos para entrar no sistema de saúde básico. A parceria com o MPT e MP-BA entende. O PJ não é solução é tapa buraco", comentou. 
 
O programa "Mais Médicos" que distribui médicos pelo país através do governo federal terá o edital finalizado no final de março.


Tags Relacionadas

leo, lamenta, fake, news, durante, pandemia, desmente, falta, oxigênio, upa, pirajá,

Últimas notícias