Lauro de Freitas sedia etapa do Campeonato Brasileiro de Street Skate

Postado dia 02 de Agosto de 2019
Lauro de Freitas sedia etapa do Campeonato Brasileiro de Street Skate
Modalidade confirmada na Olimpíada de Tóquio, em 2020, o skate Street irá desembarcar em Lauro de Freitas. O município baiano irá sediar uma etapa do Campeonato Brasileiro da modalidade, entre 23 e 25 de agosto. A competição soma pontos para o ranking nacional, válidos para os Jogos Olímpicos.   Além da competição, o público também poderá acompanhar shows de hip hop, oficinas de grafite e apresentações culturais, além de conhecerem a cultura da modalidade.   A atleta Rayssa Leal, conhecida como "Fadinha", 11, estará presente. Além dela, o atual campeão mundial de street skate, Kelvin Hoefler, irá competir. Cerca de 150 atletas da elite do skate nacional estarão competindo em solo baiano.   Uma das atletas mais badaladas da atualidade no cenário nacional, a maranhense Rayssa Leal, conhecida como 'Fadinha', de 11 anos, é presença confirmada na competição. Além dela, o paulista campeão mundial de street skate, Kelvin Hoefler promete muitas manobras. Ao todo, cerca de 150 atletas da elite do skate nacional, nas categorias feminina e masculina devem participar das provas.   Titular da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), Davidson Magalhães destacou a importância da realização da competição na Bahia: "o incentivo ao esporte é uma prioridade do Governo do Estado, da iniciação esportiva ao alto rendimento, que conta com o apoio e patrocínio de atletas e eventos, como o Campeonato Brasileiro de Street Skate".   Para o presidente da Federação de Skate do Estado da Bahia (Feseb), Jefferson Albuquerque, a realização da etapa em Lauro de Freitas será uma grande oportunidade para o público conhecer os maiores nomes brasileiros do novo esporte olímpico. "O Brasil tem alcançado conquistas importantes no skate, que já é um esporte consolidado aqui há muito tempo".   O skate street, ou skate de rua, é a modalidade com o maior número de participantes no Brasil e no mundo. Nela, o skatista usa a arquitetura urbana para praticar suas manobras: escadas, corrimãos, bancos, hidrantes ou muros.
|