João Gilberto terá nova biografia assinada pelo jornalista Zuza Homem de Mello

06 de Julho de 2020
João Gilberto terá nova biografia assinada pelo jornalista Zuza Homem de Mello
Morto em julho de 2019 (clique aqui e relembre), o cantor e compositor baiano João Gilberto ganhará um novo livro biográfico, assinado pelo jornalista e pesquisador musical Zuza Homem de Mello, que era amigo do música e se dedica ao projeto há dois anos. 
 
De acordo com informações do jornal O Globo, ainda inacabada e sem título definido, a obra deve ser lançada entre o fim de 2010 e o início de 2021. Ainda segundo a publicação, Zuza já escreveu dez dos 15 capítulos do livro, que sairá pela Editora 34.
 
"Tive um conhecimento valioso de João Gilberto, que poucos tiveram a chance de ter. O fato de nunca tê-lo entrevistado talvez tenha sido uma das razões da nossa amizade ter sido profunda, densa e aberta. Ele não se sentia pressionado quando a gente conversava sobre futebol ou sobre a vida, por exemplo. Fosse por telefone ou pessoalmente", conta o autor. 
 
Diferente do que se possa esperar, o livro não vai versar sobre as questões familiares que acabaram sendo judicializadas e marcaram o fim da vida de João Gilberto. "Não entro nisso. Percebo que há muita sacanagem aí no meio. Tem pessoas corretas e pessoas que não são, como em tudo", disse o escritor ao O Globo. "A única coisa que realmente importou na vida de João Gilberto foi a música", destacou.
 
Dentre as histórias que o público poderá conhecer no livro está um episódio de uma festa na qual João Gilberto faria uma apresentação surpresa. O evento em questão era de Simão Isaac Benjó, advogado do artista e também professor universitário. "Chegando lá, tinha centenas de ex-alunos do Benjó, aquele clima de fim de casamento, todo mundo bêbado, um vozerio, uma gritaria. Eu pensava 'mas não tem a menor chance de acontecer um show de João Gilberto aqui'. Fui até a salinha onde João aguardava e ele estava tranquilo, tomando um café com leite - lembra ele. - Depois de muita farra, Benjó subiu ao palco, ou melhor, a um tabladinho, estrutura simples, pegou o microfone, agradeceu pelas homenagens, e anunciou que tinha uma surpresa: João Gilberto!", lembra Zuza Homem de Mello.
 
O espanto do jornalista fazia sentido, já que o músico baiano era conhecido pelo preciosismo e pelo incômodo com o barulho em suas apresentações. Segundo o jornalista, após ser anunciado, João entrou devagar, passou pelas mesas e a algazarra foi diminuindo. "Parecia que tinham recebido uma ordem divina para ficarem quietos", conta, destacando que a apresentação foi "deslumbrante num silêncio absoluto". O bom humor do artista foi tamanho que ele até atendeu pedidos do público, não pediu silêncio em nenhum momento e não se queixou de barulhos ou erros.
|