Governador do Piauí anuncia 'lei seca' para conter disseminação da Covid-19 no estado

13 de Maio de 2020
Governador do Piauí anuncia 'lei seca' para conter disseminação da Covid-19 no estado
O governador do Piauí, Wellington Dias (PT) anunciou nesta quarta-feira (13) medidas restritivas mais radicais para conter a disseminação do novo coronavírus. Dentre elas, está o estabelecimento da lei seca no estado. A informação concedida em entrevista à TV Clube. O petista definiu que a medida passa a valer a partir de 00h desta sexta-feira (15). A restrição é válida até o domingo (17).   Além desta, outras ações serão tomadas - suspensão do transporte intermunicipal; novos horários de funcionamento para postos de combustível (ainda não anunciado); serviços de borracharias com regras de higiene e funcionamento; bancos e lotéricas fechados; obras de construção civil, exceto emergenciais, paradas; barreiras nas divisas com regra de quarentena. Quem vier de outro estado ao Piauí, terá que ficar em isolamento, acompanhando por órgãos de saúde, e fazer testes de Covid-19.   De acordo com o gestor piauiense, o motivo para instituir a proibição da comercialização de bebidas alcóolicas visa reduzir a quantidade de acidentes, que têm lotado as UTIs dos hospitais no estado. "Bares que vendem (bebida alcoólica), pessoas que se aglomeram, que estavam transitando bêbadas, entupindo as UTIs de saúde. Nesse caso, será tratado como crime. Isso nós vamos coibir", argumentou Dias.    Segundo dados do Ministério da Saúde, o Piauí possui 1.443 casos e 49 mortes.
|