Gêmeas siamesas de SAJ devem ser separadas após um ano, explica médico de Goiás

Postado dia 18 de Agosto de 2019
Gêmeas siamesas de SAJ devem ser separadas após um ano, explica médico de Goiás
As gêmeas siamesas unidas pelo abdômen nascidas em Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo da Bahia, apesar de já estarem em Goiânia no Hospital da Criança que é referência em cirurgia de separação de bebês, elas só serão submetidas ao procedimento de separação quando completarem um ano.    Ao G1 o médico Zacharias Calil informou que o  caso de Laura e Laís é "considerado raro e complexo". As siamesas estão unidas pela bacia e pelo abdômen e compartilham fígado, bexiga e intestino.   A equipe médica explicou que é necessário esperar o período de um ano para as gêmeas tenham pele suficiente para poder passar pelo procedimento.   "Não tem pele suficiente para o fechamento do abdômen, da bacia. Em cerca de 8 meses nós vamos fazer a introdução dos expansores de silicone, que é embaixo da pele. Eles são insufláveis, por isso vai crescendo", explicou o médico ao veículo.
|