Falta de alvarás emperra obras do VLT em Salvador; prefeitura nega responsabilidade

27 de Janeiro de 2020
Falta de alvarás emperra obras do VLT em Salvador; prefeitura nega responsabilidade
A falta de alvarás tem emperrado as obras de construção do Veículo Leve de Transporte (VLT) de Salvador. O modal será erguido pelo governo do estado no Subúrbio, e a ordem de serviço foi dada pelo governador Rui Costa no dia 10 de dezembro. Ao BN, o secretário municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), Sergio Guanabara, negou que a prefeitura seja responsável pelo atraso da obra.  "A última instância a expedir o alvará é a Sedur. Não depomos sem autorizações da SPU [Superintendência do Patrimônio da União] e do Iphan [Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional], porque tem imóveis que são da União e então precisa de autorização para serem demolidos", justificou o chefe da Sedur. Guanabara cutucou o governo."Não estamos  gerando nenhum obstáculo para a obra do governo. Nunca criamos nem vamos criar. Agora, nunca vi ter ordem de serviço sem alvará", pontuou.  Ao jornal Tribuna, Metrogreen Skyrail Concessionária da Bahia, que é responsável pela construção do modal, informou que está nos entendimentos finais com o governo do Governo do Estado para o início das obras. Também comunicou que aguarda os alvarás da prefeitura. Já a gestão estadual informou que espera os alvarás da SPU e do Iphan, que solicitou modificações no projeto. 
|