Edilson detona postura do Cruzeiro diante da arbitragem: 'Time foi cabaço'

Postado dia 06 de Dezembro de 2019
Edilson detona postura do Cruzeiro diante da arbitragem: 'Time foi cabaço'
O lateral-direito Edilson soltou o verbo após o apito final da derrota do Cruzeiro para o Grêmio por 2 a 0, na noite desta quinta-feira (5), na Arena do Grêmio, pela 37ª rodada do Brasileirão. O jogador criticou a postura da equipe diante do trio de arbitragem da partida.   "No lance que eu levei o cartão (amarelo), acredito que meu time foi pouco experiente. Luciano tocou no meu rosto e tínhamos que jogar a bola para fora para pressionar o arbitro a olhar o VAR. Fiquei puto com meu time, não com o juiz. Meu time foi cabaço", detonou.   No final do primeiro tempo, Edilson caiu no gramado após dividida com Luciano. Ele acusou o adversário de agressão e queria a revisão no VAR para que houvesse a expulsão. Porém, o árbitro mandou o jogo seguir. O jogador cruzeirense reclamou bastante e acabou recebendo o cartão amarelo que o tirou da decisão contra o Palmeiras.   Na entrevista coletiva, o técnico Adilson Batista reprovou a postura de Edilson. Para ele, essas situações devem ser resolvidas dentro do vestiário. "Eu prefiro nem comentar, porque ultimamente tem ocorrido algumas coisas. O atleta tem que ser extremamente profissional. Essas coisas têm que falar lá dentro (do vestiário). Ultimamente, no Cruzeiro, tem acontecido coisas desagradáveis. Nunca vi isso do Tostão, do Dirceu Lopes, do Piazza. Então, é assim que eu trabalho", disse.   Na 17ª posição com 36 pontos, o Cruzeiro está em situação desesperadora no Brasileirão. Para evitar o rebaixamento, o time precisa vencer o Palmeiras, no próximo domingo (8), às 16h, no Mineirão, pela última rodada, e ainda torcer por uma derrota do Ceará, que é o 16º com 38, para o Botafogo, no Engenhão. Para piorar, a Raposa perdeu mais dois jogadores, além de Edilson, para a decisão diante do Verdão. O lateral-esquerdo Egídio recebeu o cartão vermelho no fim do jogo com o Grêmio, e o volante Ariel Cabral vai cumprir suspensão automática pelo terceiro amarelo.
|