Deputada fica ilhada por três horas após chuvas atingirem bairro com problema em córrego

09 de Julho de 2020
Deputada fica ilhada por três horas após chuvas atingirem bairro com problema em córrego
A deputada estadual Mirela Macedo (PSD) sentiu na pele, nesta quinta-feira (9), as dificuldades vividas pelos moradores da Rua Édna  B. Santos, no bairro Portão, em Lauro de Freitas, a cada ameaça de chuva na região.  Em consequência do temporal que atingiu a cidade na manhã de hoje, a deputada permaneceu por três horas ilhada no local, após realizar uma visita de solidariedade ao Terreiro  Oyá  Matamba. 

A casa religiosa é dirigida pela ialorixá Tiffany Odara, que, na última semana, denunciou a prefeitura local de intolerância religiosa. Segundo Tiffany, funcionários da gestão se recusam a fazer reparos em um córrego que passa nas imediações do terreiro porque necessitariam entrar no Oyá Matmba (reveja aqui). A falta de reparo no referido córrego é o principal responsável pelas enchentes enfrentadas nos dias de chuva. 

Mirela, que é pré-candidata à prefeitura de Lauro, disputará a gestão do município contra a ex-aliada, a petista Moema Gramacho, da qual foi vice-prefeita. Sobre a irônica situação vivida nesta manhã, a deputada disse estar "revoltada". Fisioterapeuta de formação e ciente das questões relacionadas à saúde, afirmou saber dos riscos que a população corre ao ser submetida a esse tido de situação.
 
Em conversa com a ialorixá, obteve a informação de que a comunidade cobram soluções para o problema há 4 anos, mas sem resposta. "A Secretaria de Infraestrutura diz que a responsabilidade é da Secretaria de Serviços Públicos e vice-versa. Isso demonstra total desprezo pelas comunidades de Lauro de Freitas.  Ninguém se importa com a vida das pessoas", diz a deputada. 
|