Covid-19: Governo encerra contrato com hospital em Conquista por irregularidades

03 de Julho de 2020
Covid-19: Governo encerra contrato com hospital em Conquista por irregularidades
O Governo da Bahia encerrou o contrato com o Instituto Brandão de Reabilitação (IBR), no município de Vitória da Conquista, após encontrar irregularidades no local durante uma inspeção surpresa. Leitos exclusivos do SUS foram usados para atender pacientes com plano de saúde, o que fere o contrato com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab). Por meio de nota divulgada nesta sexta-feira (3), o governo afirma que outras exigências também foram descumpridas.
Entre as irregularidades encontradas estão a falta de equipamentos de proteção individual e higienização aos profissionais de saúde na UTI e nas enfermarias. Também não eram feitos testes rápidos nos colaboradores, incluindo os que atendiam pacientes suspeitos ou diagnosticados com a Covid-19. 

Também não foi feita a adequação do fluxo interno e exclusivo para a UTI COVID, transferindo os leitos de UTI geral para outro andar. Essa medida tinha o objetivo de evitar o contágio do vírus entre os pacientes e profissionais. De acordo com o comunicado, não foram cumpridas inclusive recomendações da Vigilância Sanitária do Núcleo Regional de Saúde Sudoeste, de apresentar o Plano de Contingência Hospitalar dentro das prerrogativas para as Unidades Hospitalares da Rede Covid Estadual. 

O Governo determinou a rescisão contratual dos 30 leitos destinados a pacientes com o novo coronavírus. O contrato com o hospital previa 30 leitos, 20 deles clínicos e 10 de terapia intensiva. Um levantamento está sendo feito para identificar quantos pacientes com plano de saúde usaram os leitos públicos. O processo vai seguir para a Procuradoria Geral do Estado (PGE). Até o momento foi feito um único pagamento no valor de R$ 960 mil.
|