Coronavírus: Bahia registra prejuízo de quase R$ 1,5 milhão no mês de abril

02 de Junho de 2020
Coronavírus: Bahia registra prejuízo de quase R$ 1,5 milhão no mês de abril
O Bahia registrou um prejuízo de R$ 1.411.660,58 no seu balanço financeiro em abril da pandemia do coronavírus. Neste mês não houve jogos de futebol, já que os campeonatos foram suspensos a partir de meados de março. Antes da paralisação, a equipe tricolor disputou quatro partidas, sendo duas pela Copa do Nordeste e duas pelo Baianão.   Desde a paralisação, o Bahia teve uma queda drástica nas receitas. Até o mês de março, clube recebeu cerca de R$ 4,5 milhões referente a transmissão, porém, sem os jogos entrou pouco mais de R$ 150 mil nos cofres. Já nas bilheterias, o Tricolor arrecadou em torno de R$ 1,2 milhão em fevereiro, enquanto que em março, quando o time deixou de jogar oito vezes, sem contar as fases finais da Copa do Nordeste e Baianão, o valor caiu para em torno de R$ 429 mil até zerar completamente em abril, quando não disputou nenhuma partida sequer.   Outra fonte de renda afetada é o programa de sócio. Neste ano, o Tricolor teve pico de R$ 4.164.649,87 em fevereiro. No mês seguinte, sem a disputa dos campeonatos, o número caiu para R$ 2.945.135,77. Porém, com os esforços da diretoria em manter os associados, a queda foi amenizada em abril, quando não teve nenhuma partida. Os torcedores contribuíram com R$ 1.942.697,36.   Enquanto acontecem as discussões em relação aos retornos dos treinos e, depois, dos campeonatos de futebol, o Brasil registra 526.447 casos confirmados do coronavírus, 211.080 pacientes recuperados e 29.937 óbitos, de acordo com o último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde, na noite desta segunda-feira (1°). Na Bahia, a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) contabiliza 18.898 pessoas infectadas, 6.701 recuperadas e 701 mortes pela doença.   Durante este período sem jogos, o Bahia antecipou uma parte das férias do elenco e após o retorno adotou os treinos virtuais. O departamento de futebol tem feito os treinos coletivos com os jogadores por videoconferência. Eles realizam apenas atividades físicas para manter a forma.
|