05 de Março de 2021

Conselho de Ética da Alesp aprova punição atenuada para Fernando Cury em caso de assédio

Conselho de Ética da Alesp aprova punição atenuada para Fernando Cury em caso de assédio

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) aprovou nesta sexta-feira, dia 5, uma punição atenuada para o deputado Fernando Cury (Cidadania) no caso de importunação sexual à colega parlamentar Isa Penna (PSOL). Por 5 votos a 4, o relatório entregue pelo deputado Wellington Moura (Republicanos) sugere a suspensão do mandato de Cury por 119 dias.
 
De acordo com reportagem do Estado de S. Paulo, logo após a votação, os deputados que votaram a favor da pena atenuada saíram da videoconferência para derrubar o quorum da reunião, impedindo as manifestações finais. A postura foi classificada pela presidente do Conselho, Maria Lúcia Amary (PSDB), como uma falta de respeito. 
 
"Eu ouvi todos até o fim durante meses. Faltaram com respeito comigo. É uma falta de respeito eles se retirarem para que eu não tenha o direito de manifestar", afirmou a presidente. O resultado ainda precisa passar pelo plenário da Alesp, onde requer maioria simples em votação secreta.
 
Em seu voto, segundo a publicação, Moura admitiu que sua intenção é preservar os funcionários do gabinete de Cury da possibilidade de serem exonerados no período em que o parlamentar está suspenso, já que Alesp permite que os deputados estaduais tirem licença para tratamentos médicos por até 120 sem convocar o suplente. Na sessão anterior, o relator do caso, Emidio de Souza (PT), havia proposto a suspensão de seis meses. 


Tags Relacionadas

conselho, Ética, alesp, aprova, punição, atenuada, para, fernando, cury, caso, assédio,

Últimas notícias