02 de Março de 2021

Camila Rodrigues avalia revolta do público a seu papel em 'Gênesis' e celebra sucesso

Camila Rodrigues avalia revolta do público a seu papel em 'Gênesis' e celebra sucesso

Não são apenas personagens queridinhos pelo público que empolgam a atriz Camila Rodrigues, 37. Atualmente na novela "Gênesis" (Record), ela afirma estar contente com a repercussão em torno da sacerdotisa Nadi, a quem ela dá vida e tem provocado revolta dos telespectadores por suas investidas para conquistar Terá (Angelo Paes Leme), que é casado.
Segundo a atriz, sua personagem é enigmática e deve provocar muita confusão e conflito por causa do triângulo amoroso que forma com ele e Amat (Branca Messina). "Ela quer casar e ter família com esse homem", resume ela. "Mas Terá é casado e leal à mulher. Os dois são pessoas devotas a Deus e têm fidelidade. Por isso que Nadi tem gerado revolta do público", avalia.
Nos próximos capítulos, Nadi vai planejar se casar com Terá e entrará em rota de colisão com a esposa do comerciante. Já Terá gostará da nova vida que leva, cheia de dinheiro e sucesso, o que causará brigas com a esposa. Camila gravou cerca de 30 capítulos e aparecerá em toda a fase Ur dos Caldeus até os 50 anos. Depois, Esther Góes a substituirá para mostrar a trajetória de Nadi mais velha.
"Já a relação de Nadi com rei Ibbi-Sim [Felipe Roque] continuará diferente", afirma a atriz. "Ele não vai querer papo, já que ela tramou contra ele", continua ela, se referindo ao casamento de sua personagem com o rei, que acabou boicotado, e ele, envenenado.
Apesar de a atriz já ter feito outras novelas bíblicas na Record, "Gênesis" tem sido mais intenso, afirma ela. "Quando fiz 'Os Dez Mandamentos' [2015] foi um sucesso na Argentina e no Chile. Mas agora eu fiz chamadas até para o Japão. Legal ver como conseguimos entrar em países que têm culturas diferentes", celebra.
No ar há cerca de um mês e meio, "Gênesis" tem conquistado números de destaque no que diz respeito à audiência, além de ser a atração mais seguida das redes sociais no mundo. Apenas no primeiro mês, a média nacional da trama ficou em torno dos 15 pontos, o que assegura a segunda posição no horário em todo o país -atrás apenas da Globo.
A superprodução é considerada, até agora, a novela bíblica com maior audiência da história da Record, tanto no mercado nacional quanto em São Paulo. A novela "Os Dez Mandamentos" (2015) também começou bem, mas não atingiu essa marca. A média geral dos primeiros episódios era de pouco mais de 13 pontos.
"É uma história mundial e universal. Não li a Bíblia, sempre achei muito difícil, mas conheço as histórias. Então, quando você faz um trabalho desses você vê a verdadeira história. Fico feliz em fazer parte de uma superprodução", afirma Rodrigues, que se preparou para o papel com muita leitura e troca de experiências com outros atores.
A atriz também é só elogios ao texto de Camilo Pellegrini, Raphaela Castro e Stephanie Ribeiro. "Como o texto é muito bom, já vem muito da personalidade da personagem nas ações. Cabe ao ator ter a percepção de saber o que pode acrescentar. O desafio maior de Nadi é condensar seus sentimentos", explica a atriz.
Apesar de empolgada com o sucesso de "Gênesis" e com a complexidade de sua personagem, Camila Rodrigues não tem novos projetos em andamento. "Precisamos da vacina", resume ela.


Tags Relacionadas

camila, rodrigues, avalia, revolta, público, seu, papel, gênesis, celebra, sucesso,

Últimas notícias