Bruno Reis entra em campo para tentar conter crise entre a Câmara e secretário Pimentel

Postado dia 21 de Fevereiro de 2019
Bruno Reis entra em campo para tentar conter crise entre a Câmara e secretário Pimentel
O vice-prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), entrou em campo para tentar conter a crise entre a Câmara de Salvador e o secretário municipal de Trabalho, Esportes e Lazer (Semtel), Alberto Pimentel, que foi alvo de duras críticas dos vereadores na sessão desta quarta-feira (20) (veja aqui).  Segundo apurou o BN, o número 2 do Palácio Thomé de Souza tem pedido aos vereadores para "aliviar" e "pôr panos quentes" na polêmica que envolve o secretário. Pimentel quer colocar na secretaria um policial militar acusado de agredir a ex-namorada e, além disso, nomeou integrantes da Juventude do PSL na Bahia que fizeram postagens com ataques ao DEM e exaltando ditadores (recorde aqui). Bruno teria entrado em campo após o prefeito ACM Neto (DEM) dizer que o vice-prefeito era responsável pela indicação de Pimentel. A avaliação, nos bastidores, é de que o prefeito não tem como romper com o casal Pimentel, porque o PSL hoje tem a maior bancada na Câmara dos Deputados. Nesta quinta-feira (21), ao ser questionado pelo BN sobre a crise, o vice-prefeito deu tom amenizador. "Vamos chegar a um entendimento. Toda família tem suas divergências, mas ao final se entendem", declarou.  Oficializado nesta quinta líder do governo na Câmara de Salvador, Paulo Magalhães Júnior (PV) - que é primo de ACM Neto - também entrou em campo para encerrar a crise. Ele se reuniu ontem com o presidente da Câmara de Salvador, Geraldo Júnior (SD), que estaria chateado com a demissão de aliados na Semtel e com as críticas de Pimentel à imprensa. De acordo com aliados, Paulo Magalhães avalia, no entanto, que será difícil conter a crise caso o secretário permaneça com críticas a Geraldo Júnior. Nesta quarta-feira (18), o titular da Semtel disse que o presidente da CMS "desconhece a própria Casa que preside" (lembre aqui). O novo chefe da maioria pediu a Bruno e ACM Neto que "segurem" Pimentel para pode pôr fim à crise. 
|