Brasil pretende fazer parceria com Índia para transformar etanol em commodity

24 de Janeiro de 2020
Brasil pretende fazer parceria com Índia para transformar etanol em commodity
O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse acreditar em parceria entre o Brasil e a Índia para transformar o etanol em uma commodity global. O ministro participou nesta quinta-feira (23) de seminário sobre oportunidades de negócios entre os dois países nas áreas de energia e mineração, em Nova Dhéli, na Índia.   "O Brasil é o maior produtor de etanol de cana-de-açúcar no mundo. A Índia é o maior produtor mundial de cana-de-açúcar e acho que nós devemos e podemos cooperar nesse âmbito", disse o ministro segundo a Agência Brasil. "Essa cooperação envolve o desenvolvimento de tecnologias e o propósito disto vai beneficiar a todos. É o etanol, o biocombustível, se tornando uma commodity internacional", acrescentou.   De acordo com o ministro, a cooperação entre os dois países é estratégica, porque a Índia  possui o mercado energético que mais cresce no mundo e deve se tornar o principal importador mundial de energia nos próximos anos. O país asiático importa 80% do petróleo que consome, e um dos seus exportadores é o Brasil. O produto é o item de maior peso no comércio bilateral dos dois países.   "O Brasil já tem essa relação com a Índia e desde o ano passado nos tornamos exportadores de petróleo, nossa produção está aumentando, vai continuar a aumentar e achamos que a importação da Índia nos próximos anos vai crescer. Até porque a índia será o maior importador de energia do mundo", afirmou.     Ministro R.K. Singh no Seminário de Energia e Mineração, em Nova Délhi: "No setor de energia, nenhum outro país crescerá mais rápido do que a Índia. O Brasil também está crescendo em ritmo acelerado. Nós de certa forma compartilhamos o mesmo DNA. Precisamos nos unir ainda mais." pic.twitter.com/oayMmI43BS - Ministério de Minas e Energia (@Minas_Energia) January 23, 2020



|