Artigo: Hidroxicloroquina: a panacéia da vez?

11 de Maio de 2020
Artigo: Hidroxicloroquina: a panacéia da vez?
A cloroquina e a hidroxicloroquina, isoladamente ou em combinação com a azitromicina, são as candidatas da vez para o emprego do sagrado nome divino da cura. Apontadas como potenciais terapias para o Covid-19, as alegações de eficácia baseiam-se amplamente em relatos isolados e séries de casos que foram descritas como sendo tão persuasivas que seria antiético realizar estudos com controles placebo. Com base nessa "evidência", essas terapias foram recomendadas por diversos serviços e foram amplamente implementadas. Mas a evidência é realmente tão forte? Um estudo observacional publicado recentemente em uma das mais respeitadas revistas médicas do mundo examina a associação entre o uso da hidroxicloroquina e os resultados em pacientes hospitalizados com Covid-19 e sugere que esse tratamento não é uma panacéia. Em uma comparação simples e não ajustada, a taxa de morte ou intubação foi mais do que duas vezes maior entre os pacientes que receberam hidroxicloroquina do que entre os que não receberam. Nas análises ajustadas mais detalhadas não houve evidência de uma diferença substancial na taxa do desfecho final composto de morte ou intubação. Conclusão: nada se pode concluir. São necessários mais estudos. Clique aqui e leia o artigo completo do secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas!
|
Tags Relacionadas: artigo, hidroxicloroquina, panacéia, vez?,