11 de Junho de 2021

Arma usada por suspeito de matar médico acreano na Bahia era paga pela vítima

Arma usada por suspeito de matar médico acreano na Bahia era paga pela vítima

A arma utilizada pelo suspeito de matar o médico acreano Andrade Lopes Santana, em Feira de Santana, era paga pela própria vítima. Santana, que atuava no município de Araci, negociou a compra do objeto com Geraldo Freitas Junior, que assumiu a autoria do crime. 
Segundo o G1, o médico combinou a compra da arma com o então amigo por R$ 12 mil. Antes de morrer, ele já tinha pago R$ 8 mil, faltando apenas a última parcela no valor de R$ 4 mil. O portal apurou com o delegado Roberto Leal, coordenador de polícia da região, que Santana até já tinha tomado aulas de tiro e aguardava a autorização de posse de arma para pegar o revólver com Freitas Júnior.
 
O médico foi encontrado morto no último dia 28, no rio Jacuípe, em São Gonçalo dos Campos. Ele desapareceu quatro dias antes, quando saiu de onde morava, em Araci, com destino a Feira de Santana.
 
Os peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT) constataram que ele sofreu um disparo de arma de fogo na nuca e teve uma corda amarrada no braço e em uma âncora para que o corpo não emergisse nas águas do rio.
 
DEPOIMENTO DE DIRETOR
De acordo com a publicação, na quarta (9), um médico que atua como diretor de um hospital em Salvador, prestou depoimentos sobre a morte de Santana. O delegado disse que ele foi citado por Freitas Júnior, no depoimento em que o autor confessou o crime, como a pessoa que trocou mensagens com a vítima.
 
No depoimento, o médico disse que não falava com o autor há mais de um ano e negou ter planejado a morte da vítima junto com ele. Quanto às mensagens trocadas com Santana, ele disse que elas não faziam menção ao suspeito. O celular da vítima foi encaminhado para perícia.


Tags Relacionadas

arma, usada, por, suspeito, matar, médico, acreano, bahia, era, paga, pela, vítima,

Últimas notícias