Árbitro detalha reclamações do Bahia que motivaram cartões vermelhos contra o Goiás

17 de Outubro de 2020
Árbitro detalha reclamações do Bahia que motivaram cartões vermelhos contra o Goiás

A equipe do Bahia saiu insatisfeita com trabalho da arbitragem no jogo contra o Goiás no último sábado (16). Com o empate de 1 a 1 e diversas reclamações por parte do Tricolor, o  árbitro Rodrigo Carvalhaes de Miranda registou as falas proferidas pelos integrantes do clube baiano que motivaram quatro penalizações com cartões vermelhos para a equipe.
 
"Parabéns, vocês tentaram fazer o resultado de novo e não conseguiram" declarou Mano Menezes ao fim do jogo, sendo expulso pelo juiz. 
 
"Vocês só apitam para eles, ajuda ele apita essa p*** direito. Você é um babaca, nunca vai apitar" disse Sidnei Lobo, auxiliar técnico do Bahia, após a expulsão de Élber.
 
O motivo do atacante do Bahia ter sido penalizado foi pela reclamação sobre uma falta não marcada pelo árbitro. "Marca falta, seu filha da p***", proferiu o jogador após ser derrubado por Salazar aos 34 minutos do segundo tempo. 
 
Outro jogador que também recebeu cartão vermelho foi Rossi. Após ser substituído por Fessin, o atleta protestou já fora de campo sobre a arbitragem e levou o segundo amarelo, resultando em expulsão.  "Vocês são muito ruins, não servem nem para pintar Série C", falou o atacante. 
 
Além dos integrantes do Tricolor, quem também recebeu penalização foi o técnico Enderson Moreira, do Goiás. De acordo com o registro do juiz, durante consulta do VAR o treinador do Alviverde ficou pedindo para ele "não complicar o jogo", atrapalhando a análise da jogada pelo recurso de vídeo. 

Em entrevista coletiva após a partida, Guilherme Bellintani, presidente do Bahia, protestou sobre a atuação da equipe de arbitragem. Considerando o jogo descontrolado e desorganizado, o dirigente posicionou que o juiz Rodrigo Carvalhaes de Miranda não tem condição de ser um árbitro profissional no futebol brasileiro (leia mais).
|