Ana Paula Matos deve deixar secretaria e ganha força como opção para vice de Bruno Reis

03 de Junho de 2020
Ana Paula Matos deve deixar secretaria e ganha força como opção para vice de Bruno Reis
Recém-filiada ao PDT, a secretaria municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), Ana Paula Matos, vai deixar a pasta nos próximos dias. Conforme apuração do BN, com isso, ela ganha força para ser a vice na chapa do pré-candidato Bruno Reis (DEM) à prefeitura de Salvador.   De acordo com a legislação eleitoral, ela possui até esta quinta-feira (4) para deixar o cargo na Sempre. Nesta terça (2), ela indicou que não recusaria ao convite da chapa de Bruno. "Seria uma honra e não recusaria, mas é difícil falar de um convite que não aconteceu", disse Ana Paula ao ser questionada sobre o tema no programa Isso é Bahia, de A Tarde FM (103.9) e BN (leia mais aqui).   A possibilidade de uma indicação da secretária à postulante de vice ao Palácio Thomé de Souza causa uma reviravolta dentro do planejamento interno do PDT. Isto porque o nome mais cotado para ser o principal quadro do partido na capital seria o do secretário municipal de Saúde (SMS), Leo Prates, pré-candidato à prefeitura da cidade (leia mais aqui).  Prates, no entanto, tenta até os 45 minutos do segundo tempo aumentar o prazo para se desincompatibilizar do cargo. O prefeito ACM Neto (DEM), contudo, não possui a intenção de liberá-lo. Trocar o número um da Saúde no município em meio à pandemia do coronavírus atrapalharia o planejamento para conter a disseminação do vírus na cidade.   OUTROS QUADROS Enquanto Ana Paula ganha força para integrar a chapa, o presidente da Câmara Municipal, vereador Geraldo Jr. (MDB), perde força. Nos bastidores, a ida dele ao MDB não foi vista com bons olhos pelos aliados.   Além disso, uma posição contrária a medidas promovidas pela prefeitura no combate ao coronavírus contribuiu para que o parlamentar perdesse a credencial de favorito para ir ao pleito como o vice de Bruno Reis. Na ocasião, numa carta assinada no fim de abril, ele adiantou que Neto iria autorizar o funcionamento de concessionárias de veículos, revenda de seminovos e o setor empresarial e comercial de decoração. Porém, na mesma semana, ele desmentiu a informação  (leia mais aqui).    Além de Geraldo, outros dois nomes já foram colocados como opções para o posto: os ex-deputados Irmão Lázaro (PL) e Manassés (Republicanos).
|