Oposição diz que alertou sobre erros em projeto e votará novamente contra empréstimo

Postado dia 16 de Maio de 2018
Oposição diz que alertou sobre erros em projeto e votará novamente contra empréstimo
O empréstimo de US$ 60,7 milhões aprovado em novembro do último ano volta a pauta do plenário da Câmara de Salvador nesta quarta-feira (16). O texto que passou pelo aval dos vereadores há alguns meses tinha erros, o que forçou a prefeitura a enviar uma nova versão. E, segundo a líder da bancada de oposição na Câmara, Marta Rodrigues (PT), as falhas admitidas agora já haviam sido apontadas por ela e pelos demais vereadores do bloco. "O PPA foi o que mais batemos no período", comentou Marta em entrevista ao BN nesta terça (15). Ela se refere a um artigo que foi alterado pela prefeitura e que agora autoriza o Poder Executivo "a promover as modificações no Plano Plurianual e no Orçamento anual que se fizerem necessárias ao cumprimento do disposto nesta Lei".  O projeto aprovado em novembro não estava redigido desta forma, o que, segundo a líder da oposição, provocou protestos da bancada. "Como é que você tem um plano que vai planejar a cidade a longo prazo se você não tem nenhuma previsão ali [do empréstimo]?", argumentou. Mesmo com todas as alterações feitas no texto, a orientação da líder da oposição é pelo voto contra a matéria. "Não faz sentido nenhum votar a favor se nós somos contra o empréstimo", comentou. Além da questão do PPA, a prefeitura também errou o nome do banco que vai viabilizar a operação de crédito. No projeto inicial constava o Banco de Desenvolvimento da América Latina. Contudo, o empréstimo será feito junto à Corporação Andina de Fomento (CAF). O montante de US$ 60,7 milhões obtido com o empréstimo será destinado ao Programa de Requalificação Urbanística de Salvador (Proquali). O novo texto também estipula que os cargos criados para a realização do projeto sejam vinculados à estrutura da Casa Civil. Na proposta inicial, que foi aprovada pela Câmara em novembro do último ano, os cargos estavam ligados à Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult).
|