MP investiga irregularidades no aluguel de ambulâncias do Samu pela prefeitura de Salvador

Postado dia 14 de Junho de 2018
MP investiga irregularidades no aluguel de ambulâncias do Samu pela prefeitura de Salvador
O Ministério Público da Bahia (MP-BA) instaurou um inquérito civil para apurar irregularidades no aluguel das ambulâncias que são utilizadas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em Salvador. A investigação do MP iniciou em janeiro de 2017 e foi convertido em procedimento investigativo preliminar em maio do mesmo ano. De acordo com a promotora Rita Tourinho, responsável pela investigação, a denúncia aponta que os alugueis das ambulâncias custariam mais ao poder público do que, efetivamente, a aquisição dos veículos. "Estamos fazendo diligências para que eles comprovem que há uma economicidade na questão dos alugueis e não da aquisição das ambulâncias", afirmou Rita ao BN. O inquérito civil foi determinado nesta terça-feira (11) pela promotora de Defesa do Patrimônio Público e da Moralidade Administrativa e publicado nesta quarta-feira (13) no Diário Oficial de Justiça. Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) afirmou não ter conhecimento do conteúdo do inquérito civil e que, por isso, não iria se pronunciar sobre o assnto. "Não fomos notificados. Apuraremos os fatos para prestarmos os devidos esclarecimentos", disse a pasta em nota. Apesar da secretaria alegar que não foi notificada, a movimentação do inquérito civil consta que diligências foram realizadas com a SMS e com a Secretaria Municipal de Gestão em julho e setembro de 2017, respectivamente.
|