Lídice não será candidata ao governo por palanque para Barbosa, afirma Leonelli

Postado dia 16 de Abril de 2018
Lídice não será candidata ao governo por palanque para Barbosa, afirma Leonelli
Os resultados da última pesquisa Datafolha, que mostram Joaquim Barbosa chegando a 10% das intenções de voto para a Presidência da República, até animaram o PSB, partido do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). No entanto, não vão fazer com que a senadora Lídice da Mata (PSB-BA) seja candidata ao governo do Estado para fazer palanque a uma possível candidatura de Barbosa, caso ela seja confirmada. A afirmação é do secretário-geral do PSB na Bahia, Domingos Leonelli. De acordo com ele, a senadora não tem "nenhum compromisso" em assumir essa posição para criar este espaço para o ex-ministro da Suprema Corte. "Ela candidata ao Senado na chapa de Rui Costa", assegurou. Ainda de acordo com ele, a situação envolvendo Barbosa é diferente, do ponto de vista político, da envolvendo a candidatura à Presidência de Eduardo Campos em 2014, quando Lídice se lançou ao governo estadual para criar um palanque em solo baiano para o correligionário. "A candidatura de Eduardo Campos foi construída ao longo de dois anos. Foi uma candidatura que cresceu dentro do partido. A de Barbosa é completamente avulsa, solta, colocada muito posteriormente", avaliou. Ainda segundo Leonelli, a possível participação de Barbosa na disputa eleitoral é vista de forma positiva no partido, mas também causa uma certa preocupação. "Ele tem umas características muito positivas. Um juiz muito rigoroso. Não é um justiceiro, aquela característica de Sérgio Moro. Uma pessoa que representa uma ideia de ascensão social, é negro, que é algo muito importante. Mas a nossa preocupação, minha, de Lídice, de algumas pessoas, é que a candidatura dele pode estar sendo colocada um pouco tarde. Muitos estados já têm compromissos políticos. Em São Paulo, O Márcio França [atuyal governador de São Paulo e pré-candidato à reeleição] tem compromisso com a candidatura de Alckmin para a Presidência. Isso é importante pra ele em São Paulo", afirmou. 
|